Candidato alega ter sido impedido de registrar chapa para concorrer eleição do STTR de Anapurus e caso vira B.O

B.O  registrado pela chapa, que segundo foi impedida de registrar a candidatura 


Sindicato Rural de Anapurus, não é de hoje que as eleições sindicais são polêmicas e cheias de confusões, isso muitos já sabe, a exemplo, a do STTR de São Benedito do Rio Preto em que umas das chapas tocou fogo nas documentações e impediram o que “segundo eles” seria uma eleição fraudulenta. Que essas disputas são acirradas é fato. Agora que sindicato rural tem virado curral eleitoral com cargo vitalício isso é novidade.

Em Anapurus é assim, há mais de quinze anos as eleições sindicais vêm sendo mantida sob o domínio do mesmo grupo político do Vereador Ademar do Sindicato, que já usa o nome do sindicato como seu sobrenome usual. Existe supostas manobras para que concorrentes não cheguem nem mesmo a registrar suas chapas. E quando conseguem registrar são coagidos a desistir. Uma vez indo pra justiça os concorrentes não tem dinheiro pra enfrentar uma briga judicial e acabam desistindo infelizmente.

Todas as últimas eleições em Anapurus foram parar na Justiça, além de omitir o processo legal, pois os editais de convocações que deveriam ser amplamente divulgados, são mantidos a sete chaves juntamente com o regimento interno da eleição por uma comissão eleitoral escolhida a dedo para servir aos desmandos e conduzir o processo segundo a vontade de seu mentor. O que não falta são irregularidade no processo eleitoral que a exemplo dos outros tende a parar na justiça novamente. 

Os prazos dos Editais não são respeitados, adversários não são quitados, membros das chapas coagidos até desistirem, todo tipo de jogo é usado no intuito de concorrer com Chapa Única e se manter a frente da instituição. E usar como moeda de troca nas eleições partidárias. Segundo o B.O. (acima) feito na última sexta feira dia 26/11, a comissão eleitoral entre outras alegações não recebeu a inscrição da chapa 2 porque pasmem, tinha muitos idosos. Diga-se de passagem: a própria comissão eleitoral não pode se abster de receber quaisquer chapas durante sua inscrição, ficando a mesma sujeita após o recebimento a fase de impugnação que dura três dias, para só então, mediante defesa recorrer da impugnação caso a chapa seja impugnada. Várias cidades do MA já conseguiram vencer essa ditadura sindical que vem prejudicando essa categoria sofrida e que é constantemente humilhada, inclusive impedida a participação é o caso dos aposentados que são quem sustentam os sindicatos rurais com sua parcela retirada mensalmente de seus aposentos direto do INSS. Os sindicatos são entidades de representação e não é lugar pra ditadores, por isso, o mandato de quatro anos. 

O blog não conseguiu contato com a direção do STTR, mas estamos a inteira disposição para ouvi-los. Nossos contatos: E-mail: blogdoacunha@outlook.com – telefone 98 99113 6262