CHAPADINHA SEDIA CAPACITAÇÃO PARA CONSELHEIROS DE SEGURANÇA ALIMENTAR DO BAIXO PARNAÍBA


O Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional (CONSEA -MA), em parceria com o Fórum Maranhense de Segurança Alimentar e Nutricional - SAN e a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social – SEDES, por meio da Secretaria Adjunta de Segurança Alimentar e Nutricional – SASAN, realizaram , nos dias 06 e 07 (segunda e terça-feira), no Hotel Creuza Lopes, no município de Chapadinha, uma Capacitação para Conselhos Municipais de Segurança Alimentar e Nutricional do Baixo Parnaíba. 

A presidente do CONSEA-MA, Concita da Pindoba, informou que a maioria dos municípios do Baixo Parnaíba estão com seus conselhos desativados e muitos nem tem conselho. 

“O objetivo desse encontro não é apenas capacitar os conselheiros, mas motivar e mobilizar a sociedade e poder público da região para reativar seus sistemas de segurança alimentar, instalar o Conselho, fazer as conferências e adesão ao Pacto de Segurança Alimentar”, explicou a presidente. “Nossa missão é fazer com que todos os municípios estejam com seus conselhos funcionando, para combater a violação dos direitos a uma alimentação adequada”, pontuou ela. 

A programação incluiu: painel sobre o Controle Social, papel do COMSEA e estratégias de atuação; palestra sobre Equipamentos de Segurança Alimentar e Nutricional como as Centrais de Recebimento, Restaurantes Populares, Cozinhas Comunitárias e Banco de Alimentos, programas de SAN, bem como oficinas de apresentação das ferramentas de funcionamento do COMSEA e estratégias e Monitoramento dos Programas de SAN. 

Cerca de 50 pessoas de mais de 15 municípios participaram da capacitação, que abordou ainda o Pacto Nacional para Alimentação Saudável e Orientações para Conferência Estadual de SAN. A ação é fruto do Convênio celebrado com o Ministério da Cidadania e tem o objetivo de fortalecer o Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional/SISAN. 

Para Juvenal Neres de Sousa, que na capacitação estava representando a Articulação Semiárido Brasileiro (ASA Maranhão) essas capacitações são importantes para conscientizar a sociedade civil organizada da sua importância no controle das políticas públicas. 

“A equipe do Consea está de parabéns com esta capacitação. É importante que cada um saiba seu papel como cidadão perante a própria sociedade e, para nós da sociedade civil organizada, é um grande ganho porque nos tornamos conscientes da nossa função, como por exemplo, verificar se pelo menos 30% da alimentação escolar vem da agricultura familiar. Então, todo o conhecimento adquirido nesses dois dias de capacitação é fundamental para melhorar as políticas de segurança alimentar e nutricional da nossa região”, finalizou ele.

Secom