Levi Pontes: “Só Deus e o Povo Têm o Poder de Calar a Minha Voz”


O deputado Levi Pontes ocupou a tribuna da Assembleia Legislativa para falar sobre o que considerou ataques ardilosos, orquestrados e sistematicamente feitos contra ele.

O parlamentar começou falando ter descoberto inimigos que achava que não tinha: “até entrar na vida pública, realmente esse meu pensamento (de não ter inimigos) era pura verdade. Mas agora sei que pela minha atuação como deputado, pela defesa fiel a este governo, que orgulha a todos os maranhenses e até pelas minhas franquezas, as minhas palavras e a defesa que faço do Maranhão e em especial Chapadinha e região do Baixo Parnaíba, lamentavelmente vou ter que mudar o meu pensamento e a minha frase”, declarou. “Infelizmente, surgiram inimigos que de ação covarde, que à medida que eles têm e tiveram oportunidades de fazer, não têm feito nada por aqueles que mais precisam e hoje dariam tudo para calar minha boca, para calar a minha voz como parlamentar”, completou Levi.

Sem citar nomes o deputado relatou intimidações e chantagens. “Digo aos senhores deputados e às senhoras deputadas, tenho sofrido ameaças, tenho sofrido, deputado, intimidações e até chantagens, mas jamais, jamais cederei a essas chantagens”, pontuou.

O deputado Levi reconheceu ter falado demais, mas ressaltou não ser alvo de investigação ou ter participado de negociatas. “Reconheço que às vezes falo demais, talvez por genética, talvez quase todos os parlamentares falem muito. Mas reconheço ainda que pequei, pequei com palavras. Mas jamais pequei por atos. Continuo e continuarei sendo este homem honrado, limpo, esse homem sincero, que jamais fiz negociata, jamais negociei de forma espúria”, acrescentou.

Ao final de sua fala Levi lembrou das conquistas que ajudou a levar para sua região e destacou os ataques não o desanimam. “Eu sempre busco ajuda para as pessoas carentes e necessitadas, que são as que mais merecem. A exemplo do que hoje acontece na região do Baixo Parnaíba, quero citar aqui Chapadinha, antes Chapadinha não tinha esta ferramenta de segurança alimentar chamado Restaurante Popular, não tinha Viva, não tinha PROCON para resgatar a cidadania daquele povo, não tinha asfalto, não tinha as escolas do estado reformadas, construídas, inclusive com anexo na zona rural, climatizado. Nada disso tinha em Chapadinha. Hoje, temos UPA funcionando, ambulância, temos na agricultura motoniveladora, temos viaturas, veículos da Polícia Civil e Militar. Agora, em menos de 30 dias, iremos inaugurar o Hospital Macrorregional de Chapadinha”, enumerou. “Por tudo isso o povo reconhece a força de um governo honesto, honrado, sem corrupção, o povo também não só de Chapadinha, mas da região do Baixo Parnaíba sabe que tem o meu empenho, que tem a minha luta diuturnamente em prol dessas ferramentas de trabalho, em prol desses projetos e emendas de governo para projetos maiores, mas, acima de tudo, impactantes para aquelas pessoas que mais precisam” afirmou.


“Continuarei a defender este projeto ora encabeçado pelo Senhor Governador do Estado Dr. Flávio Dino. Porque desde os “Diálogos do Maranhão”, desde o nascedouro desse projeto, que me convenceu e o defendo, foi que abandonei o meu sacerdócio, a minha medicina, que abracei desde jovem, com o único intuito de fazer o bem a quem mais precisa. Me envolvi neste projeto que, graças a Deus, culminou com a minha eleição. E a convicção que eu tenho em honra este povo do meu Estado. Só este povo que aqui me colocou tem o poder para calar a minha voz”, finalizou Levi Pontes.